Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Kizomba Design Museum oferece experiência imersiva na cultura africana

Idealizado por Kalaf Epalanga e Nástio Mosquito, evento apresenta a cultura kizomba através da música, dança, literatura e moda

Texto: Redação | Imagem: Divulgação

Imagem mostra casais de pessoas negras dançando na rua. Fotografia integra o Kizomba Design Museum.

Foto: Foto: Divulgação

5 de setembro de 2023

O Kizomba Design Museum, plataforma transitória dedicada à preservação da história da cultura kizomba, criada em Angola, pelos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (Palop) e sua diáspora, apresenta pela primeira vez uma experiência imersiva de três dias em São Paulo, de 6 a 8 de setembro.

Fundado pelo escritor e produtor musical Kalaf Epalanga e pelo diretor criativo e artista multidisciplinar Nástio Mosquito, o projeto fomenta o diálogo público e destaca a influência que essa cultura exerce sobre várias comunidades no mundo.

Através de música, literatura e performances, o evento inédito chega como um museu vivo e explora o relacionamento intercultural entre a rica história do gênero musical e seu impacto social, econômico e político dentro das diásporas em esferas pública e privada em países de língua portuguesa.

“É um momento emocionante reunir músicos talentosos e entusiastas da cultura kizomba em uma das maiores cidades de língua portuguesa, marcando nossa presença significativa em simultâneo com a notável Bienal Internacional de Arte de São Paulo, cuja edição este ano representa uma espécie de renascimento cultural”, comenta Kalaf Epalanga.

“Através da dança e do movimento, estamos ativando o espaço e proporcionando insights sobre a interação entre as nações africanas de língua portuguesa e o Brasil para o público. Essa dinâmica cria um cenário ideal que é vibrante, atual e desperta todos os sentidos. Não importa se você está apenas descobrindo a música ou se é um especialista; queremos destacar não só o significado histórico da kizomba, mas também garantir sua vitalidade contínua”, completa o cofundador.

Em kimbundu, uma língua bantu do norte de Angola, kizomba significa festa ou celebração. Por isso, os projetos do Kizomba Design Museum em São Paulo foram pensados de forma a ser a fase inicial para a criação efetiva de um centro institucional desse movimento de difusão. Aprofundando conceitos mais abrangentes sobre o que significa ser um museu e a importância de registrar aspectos mais efêmeros ou frequentemente negligenciados da cultura global, o Kizomba Design Museum tem como objetivo levar a um mais amplo reconhecimento da importância da kizomba como um fenômeno também econômico e social.

“Muitas manifestações culturais diaspóricas são enquadradas como elementos que servem como plataformas lúdicas de uma presença legal ou ilegal, tolerada ou apropriada. Sabemos que esses gestos estéticos, gastronômicos e voltados para o entretenimento são plataformas factuais, financeiras e com potencial econômico. O Kizomba Design Museum não é apenas uma celebração de cultura ou de sua identidade; é um gesto de cuidado, um gesto de doação a essa forma de arte e à justiça econômica do mercado, alcançando a indústria da música, a indústria alimentícia e a indústria do entretenimento”, reforça Nástio Mosquito.

Programação

A primeira edição acontece em São Paulo em três importantes espaços da cidade. A programação musical será na Casa de Francisca, localizada no primeiro andar do Palacete Tereza Toledo Lara, patrimônio histórico paulistano, e sua proposta é voltada ao comprometimento artístico e à diversidade musical brasileira. Lá serão realizados espetáculos como os de Paulo Flores, Branko, Dino d’Santiago, Djodje, Kady e também terá participação especial de Russo Passapusso e Roberto Barreto do BaianaSystem entre outros.

Outra parte marcante da programação será levada ao icônico Edifício Copan, em cujo andar térreo funciona a Livraria Megafauna, um novo ponto de encontro para reflexão, curadoria e criação de conteúdo. Nela, para palestras e debates, se reunirão escritores e jornalistas como Ondjaki, Yuliana Ortiz Ruano, Marisa Moorman, autora estadunidense e pesquisadora da cultura angolana, além de Kalaf Epalanga que vai apresentar seu novo livro “Minha pátria é a língua pretuguesa”, coleção de crônicas e ensaios, lançado pela editora Todavia. Em um bate-papo com Semayat Oliveira, Kalaf defende que o futuro da língua portuguesa será negro.

A Galeria Pivô, espaço artístico sem fins lucrativos e que oferece uma plataforma de intercâmbio, pensamento crítico e experimentação, também no Edifício Copan, abrigará o Mercado, espaço que refletirá a influência da moda e do design no universo da kizomba. Uma seleção criteriosa de roupas, calçados, joias e souvenirs estará disponível para compra no local, complementada ainda por uma instalação sonora e pela exibição de vídeos que traduzem as cores vibrantes e os ritmos envolventes da kizomba.

A curadoria está sob a responsabilidade do designer luso-guineense radicado em Nova York, Armando Cabral. O projeto de decoração do espaço foi concebido pela arquiteta Stephanie Ribeiro. Além disso, em frente à Pivô, serão realizadas apresentações de música e dança pelo coletivo Kizomba Yetu.

6 de setembro | quarta-feira

11h – 18h00 | Mercado By Armando Cabral

Local: Varanda Pivô | Av. Ipiranga, 200 – Loja 54 (Edifício Copan)

Em África, o mercado pulsa; é a alma viva de uma comunidade unida. Em colaboração com Stephanie Ribeiro, Angela Brito, Art Comes First e outros, este é o espaço onde a beleza e o estilo são os acordes principais.

13h00 | Bate-Papo: Falemos De Música – Do Semba à Kizomba

Local: Megafauna | Av. Ipiranga, 200 – Loja 53 (Edifício Copan)

Participantes:

Paulo Flores

DJ João Reis

Manecas Costa

Moderação: Indi Mateta

Na impossibilidade de se falar de kizomba sem ecoar o semba na conversa, convidamos os músicos, poetas do povo e arquitetos do som, para nos guiarem na exploração da sinfonia da cultura, a melodia da identidade, e a harmonia de uma nação que canta e dança no compasso de sua própria história

15h00 | Roda De Kizomba

Local: Vitrine Pivô | Av. Ipiranga, 200 – Loja 54 (Edifício Copan)

Kizomba Yetu (Workshop de dança) com Joss Dee (DJ set)

Quando dançamos, as fronteiras se dissolvem, e nos tornamos apenas energia e emoção, um suspiro fugaz na eterna melodia da vida. Neste workshop aberto ao público, o Coletivo Kizomba Yetu convida todos a aprender e a mapear os passos da kizomba.

20h00 | Boda

Local: Casa de Francisca | R. Quintino Bocaiúva, 22 – Sé

Ingressos: R$54 disponíveis para comprar no site

Dino d’Santiago (Live)

Kady (Live)

Batida (DJ Set)

Yuliana Ortiz Ruano (DJ set)

07 de setembro | quinta-feira

11h – 18h00 | Mercado By Armando Cabral

Local: Varanda Pivô | Av. Ipiranga, 200 – Loja 54 (Edifício Copan)

Em África, o mercado pulsa; é a alma viva de uma comunidade unida. Em colaboração com Stephanie Ribeiro, Angela Brito, Art Comes First e outros, este é o espaço onde a beleza e o estilo são os acordes principais.

14h00 | Roda De Kizomba

Local: Vitrine Pivô | Av. Ipiranga, 200 – Loja 54 (Edifício Copan)

Kizomba Yetu (Workshop de dança) Indi Mateta (DJ set)

Quando dançamos, as fronteiras se dissolvem, e nos tornamos apenas energia e emoção, um suspiro fugaz na eterna melodia da vida. Neste workshop aberto ao público, o Coletivo Kizomba Yetu convida todos a aprender e a mapear os passos da kizomba.

16h00 | Bate-Papo: Minha Pátria É A Língua Pretuguesa

Local: Megafauna | Av. Ipiranga, 200 – Loja 53 (Edifício Copan)

Participantes:

Kalaf Epalanga

Semayat Oliveira

O futuro da língua portuguesa será brasileiro e africano; em outras palavras, o futuro da língua portuguesa será negro. Em conversa com Semayat Oliveira, Kalaf Epalanga fala a respeito do lançamento de seu novo livro de crônicas “Minha Pátria É A Língua Pretuguesa”, pela editora Todavia, que estará disponível para compra na Megafauna Livraria por R$69,90.

20h00 | BODA

Local: Casa de Francisca | R. Quintino Bocaiúva, 22 – Sé

Ingressos: R$ 54 disponíveis para compra

no site

Djodje (Live)

Branko (DJ set)

Joss Dee (DJ set)

Participação especial: Russo Passapusso & Roberto Barreto (BaianaSystem)

08 de setembro | sexta-feira

11h – 18h00 | Mercado By Armando Cabral

Local: Varanda Pivô | Av. Ipiranga, 200 – Loja 54 (Edifício Copan)

Em África, o mercado pulsa; é a alma viva de uma comunidade unida. Em colaboração com Stephanie Ribeiro, Angela Brito, Art Comes First e outros, este é o espaço onde a beleza e o estilo são os acordes principais.

13h00 | Bate-Papo: Sons E Cozinhas De Angola

Local: Megafauna | Av. Ipiranga, 200 – Loja 53 (Edifício Copan)

Participantes:

Marissa J. Moorman

Ondjaki

Existem dois caminhos para se conhecer uma nação: através dos seus sons e das suas cozinhas. A professora e investigadora Marissa J. Moorman, com o seu livro inédito no Brasil, “Os Sons da Nação”, e Ondjaki, com o livro de contos “Vou mudar a cozinha”, recém-chegado às livrarias brasileiras, transportam-nos até a História e aos quintais de Luanda, onde a música e a comida são o verbo maior.

14h00 | Roda De Kizomba

Local: Vitrine Pivô | Av. Ipiranga, 200 – Loja 54 (Edifício Copan)

Kizomba Yetu (Workshop de dança) Joss Dee (DJ set)

Quando dançamos, as fronteiras se dissolvem, e nos tornamos apenas energia e emoção, um suspiro fugaz na eterna melodia da vida. Neste workshop aberto ao público, o Coletivo Kizomba Yetu convida todos a aprender e a mapear os passos da kizomba.

20h00 | Boda

Local: Casa de Francisca | R. Quintino Bocaiúva, 22 – Sé

Ingressos: R$ 54 disponíveis para compra no site

Paulo Flores (LIVE)

DJ João Reis (DJ Set)

Indi Mateta (DJ Set)

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano