Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Desfile da realeza: conheça a origem dos casais mestre-sala e porta-bandeira

O casal é uma evolução de antigas manifestações carnavalescas
A imagem mostra o casal de mestre-sala e porta-bandeira Mestre Carlinhos Brilhante e Márcia Maravilha. Desfile Unidos de Vila Isabel em 1994.

Foto: Reprodução

11 de fevereiro de 2024

O casal de mestre-sala e porta-bandeira é responsável por apresentar e conduzir a bandeira da escola de samba durante o desfile de Carnaval. A dupla é um dos símbolos mais emblemáticos do desfile e se trata de uma progressão de antigas manifestações como os ranchos, as primeiras associações carnavalescas do Rio de Janeiro.

Os ranchos surgiram no final do XIX e se espalharam no início do século seguinte, tornando-se tornando elementos importantes para a história do Carnaval no Brasil.

Originalmente, o mestre-sala tinha a função de proteger a porta-estandarte de possíveis membros de agremiações rivais que quisessem roubar o patrimônio, prática comum entre as concorrentes.

O casal deve desfilar com elegância e leveza, além de cortejo e reverência à dama e à escola, com agilidade, ritmo e simpatia.  Suas vestimentas são feitas de acordo com o enredo da apresentação. Desde 1938, a categoria é avaliada pela dança e pela vestimenta dos dois.

O mestre-sala e a porta-bandeira possuem movimentos obrigatórios que devem ser apresentados ao longo do desfile. Meias-voltas, giros completos, torneados e mensuras são alguns dos passos exigidos.

  • Patricia Santos

    Jornalista, poeta, fotógrafa e vídeomaker. Moradora do Jardim São Luis, zona sul de São Paulo, apaixonada por conversas sobre territórios, arte periférica e séries investigativas.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano