Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Exposição busca romper pré-conceitos sobre os rituais do candomblé

A mostra gratuita e inédita em São Paulo, assinada pela pesquisadora Denise Camargo está aberta para visitação até abril
A imagem mostra uma das obras de Denise Camargo sobre a desmistificação de rituais de religiões de matriz africana.

Foto: Divulgação

3 de março de 2024

Na exposição “E o silêncio nagô calou em mim”, exibida na Galeria de Fotos do Centro Cultural Fiesp, em São Paulo, o público terá a chance de romper seus pré-conceitos sobre as tradições e mitos que envolvem rituais em religiões de matriz africana no Brasil. A mostra ficará aberta para visitação até dia 14 de abril.

Inédita em São Paulo, a exposição procura dissolver pensamentos carregados de preconceito e intolerância, e leva os visitantes para um mergulho no ambiente mítico-ritual.

As imagens da exposição são realizadas desde os anos 1990. A maioria dos registros foi feito na Casa das Águas, terreiro localizado em Amador Bueno (SP). Há também fotografias de rituais em um templo de vodu, em Nova Orleans, Estados Unidos, entre outras que compõem a mostra.

A pesquisa poética, iniciada para o doutorado de Denise Camargo no Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), com orientação da cantora e bailarina Inaicyra Falcão dos Santos, foi mostrada pela primeira vez em 2010 e se tornou uma exposição fotográfica.

A mostra busca apresentar registros que fujam da obviedade dos registros fotográficos sobre o tema quando, além de imagens, expõe textos poéticos da artista, objetos e um vídeo, editado pelo fotógrafo Guga Ferri.

“A ideia é proporcionar diálogos com o público, construindo uma obra colaborativa e de interação”, diz Denise em comunicado à imprensa.

A exposição reforça o debate contemporâneo sobre a diversidade étnica e cultural do Brasil como um patrimônio imaterial. “Além disso, promove uma ruptura das visões equivocadas e estereotipadas dos terreiros, difundidas, entre outros fatores, em razão do proposital temor criado em torno desses espaços”, complementa Denise.

Estão previstas visitas mediadas pela artista, pelo curador e conversas com o público ao longo do período de exibição, que vai até 14 de abril de 2024.

Serviço

Onde: Galeria de Fotos do Centro Cultural Fiesp
Endereço: Avenida Paulista, 1313 (em frente ao metrô Trianon-Masp)
Quando: Até 14 de abril de 2024. Das 10h às 20h
Entrada gratuita.

  • Patricia Santos

    Jornalista, poeta, fotógrafa e vídeomaker. Moradora do Jardim São Luis, zona sul de São Paulo, apaixonada por conversas sobre territórios, arte periférica e séries investigativas.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano