Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Frente Parlamentar de Afroturismo é instalada no Rio de Janeiro

Iniciativa, liderada pela vereadora Monica Cunha (PSOL-RJ), visa combater racismo por meio do turismo
Vereadora Monica Cunha (PSOL-RJ), junto de representantes e organizações em escuta pública sobre Afrofuturismo.

Foto: Caio Oliveira

11 de abril de 2024

Na última terça-feira (9), foi oficialmente instalada na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro a Frente Parlamentar de Afroturismo. A iniciativa visa criar um espaço crucial para a proposição de políticas públicas voltadas para a cultura, valorização e proteção do patrimônio histórico-cultural, bem como para o resgate da memória e o combate ao racismo por meio do afroturismo.

A Frente Parlamentar é uma iniciativa da vereadora Monica Cunha (PSOL-RJ), presidente da Comissão Especial de Combate ao Racismo (CECOR), que, em 2023, conduziu uma série de escutas com mais de 15 organizações e instituições para identificar as demandas relacionadas à pauta no âmbito municipal.

Monica Cunha destacou que a Frente proporcionará um espaço para o debate e a escuta de grupos menos visíveis quando se trata de turismo. “Ouvir e investir naqueles que construíram com trabalho árduo uma parte significativa da cultura e história desta cidade é um elemento essencial para a política de reparação. Além disso, valorizar o afroturismo significa gerar emprego e renda, dando visibilidade a destinos e negócios centrados na cultura afro”, afirmou a presidente da Comissão.

Potencialidade do afroturismo

Tania Neres, coordenadora de Diversidade, Afroturismo e Povos Indígenas da Embratur, expressa confiança no potencial do afroturismo no Brasil devido às características do país.

 “Com uma população de mais de 200 milhões de habitantes, dos quais 56% são negros, ou seja, mais de 100 milhões de pessoas, temos um grande número de consumidores e viajantes que podem impulsionar o turismo, tanto nacional quanto internacionalmente. Isso representa uma oportunidade significativa de intercâmbio”, destaca.


O termo “Afroturismo” refere-se aos serviços turísticos relacionados à história e à cultura negra em todo o mundo. Este movimento, que já existe há anos nos Estados Unidos, compartilha com o Brasil um passado escravocrata e está agora no foco do governo brasileiro. Entre os dias 23 e 26 de maio, acontecerá o primeiro encontro nacional de Afroturismo na cidade de São Luís, Maranhão, com a expectativa de encaminhar diretrizes nacionais para o debate dessa pauta em todos os estados do país.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano