Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Após denúncia de violência política, deputada Paula Nunes sofre novo ataque na ALESP

Um grupo organizado esteve no gabinete da parlamentar e tentaram forçar a porta enquanto xingavam a deputada.
Rodrigo Costa/ALESP

Foto: Paula Nunes, deputada estadual de SP, em plenária.

24 de novembro de 2023

Um grupo de cinco homens atacou o gabinete da deputada Paula Nunes, do mandato coletivo da Bancada Feminista do PSOL, nesta quinta-feira (23). O grupo foi até a sala da deputada, dentro da Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP), bateram nos vidros e tentaram forçar a entrada enquanto xingavam a parlamentar de hipócrita.

O novo ataque aconteceu um dia depois que a deputada denunciou publicamente e registrou boletim de ocorrência sobre as ameaças de agressão e estupro que sofreu

A deputada Paula Nunes não estava na Assembleia Legislativa de São Paulo no momento do ocorrido. A equipe que estava no gabinete relata que além das batidas fortes no vidro e gritaria, os homens levaram uma pessoa com vestes que simulavam uma pessoa em situação de rua e tentavam forçar sua entrada para que ele ocupasse o gabinete, tendo em vista que a parlamentar é do PSOL, partido que, na opinião do grupo, defende ocupações.

O boletim de ocorrência por ameaça e injúria foi registrado na delegacia que fica dentro da Assembleia Legislativa e será encaminhado para o 36º Distrito Policial da Vila Mariana. 

“É um absurdo que este tipo de violência aconteça dentro da ALESP, com parlamentares legitimamente eleitos”, afirmou Paula Nunes em nota à imprensa. “E não é coincidência que aconteça no dia seguinte a denúncia sobre as ameaças que sofri, é mais um caso de violência política e não iremos tolerar”, destacou a deputada.

Os autores já foram identificados, inclusive, um deles assumiu a autoria em suas redes sociais. Segundo a equipe da parlamentar, são pessoas que frequentam manifestações de esquerda com o intuito de provocar os manifestantes. As provas já foram colhidas e entregues para a polícia.

A deputada Paula Nunes também procurou o presidente da casa, deputado André do Prado, que afirmou que tomará as medidas cabíveis para evitar que casos como estes se repitam dentro da Assembleia Legislativa.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 152

EP 151

Cotidiano