Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Brasil e Angola discutem medidas de cooperação no ensino superior

Durante encontro, delegação do país angolano relatou avanços na qualificação de médicos angolanos no Brasil e fechou acordo para formação profissional
A imagem mostra a ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação de Angola e o ministro da Educação do Brasil, após acordo de cooperação bilateral, nesta segunda-feira (26).

Foto: Luis Fortes/MEC

4 de março de 2024

O Ministério da Educação (MEC) recebeu a delegação do Ministério de Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação de Angola, com o intuito de discutir a ampliação da cooperação bilateral. O encontro teve como foco principal a pós-graduação, a cooperação entre hospitais universitários e a troca de experiências sobre supervisão e regulação do ensino superior.

Entre os presentes, por parte da delegação angolana, estavam a ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Bragança, além do diretor do Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudo (Inagbe), Milton Chivela, entre outros. A visita também contou com a presença do embaixador de Angola em Brasília, Manuel Eduardo dos Santos e Silva Bravo.

Durante o encontro, o ministro da Educação brasileiro, Camilo Santana, destacou que o diálogo bilateral foi impulsionado pela visita do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, a Luanda em agosto de 2023, e esta foi a segunda delegação ministerial de Angola a visitar o MEC desde então. Em dezembro, a ministra da Educação Básica angolana, Luísa Maria Alves Grilo, apresentou os temas de sua alçada de interesse, evidenciando o bom momento das relações bilaterais.

As delegações ressaltaram a importância das reuniões da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) dedicadas à avaliação da educação superior, que têm proporcionado maior conhecimento mútuo sobre os sistemas de cada país. Além disso, destacaram o papel histórico dos Programas de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G) e de Pós-Graduação (PEC-PG) na formação de quadros de Angola, propondo um maior engajamento do Instituto Nacional de Gestão de Bolsas (Inagbe) no processo de seleção.

Ao final do encontro, foi acordado o desenvolvimento de um plano de ação com medidas concretas para o avanço e monitoramento da cooperação bilateral, incluindo a exploração das semelhanças entre o Hospital Universitário da Universidade de Brasília (HU-UnB) e um hospital universitário a ser construído na Universidade Agostinho Neto, em Angola.


Segundo nota do MEC, hoje, 70 estudantes de Angola estão envolvidos no Programa de Estudantes-Convênio de Pós-Graduação (PEC-PG). No total, aproximadamente três mil alunos de diversas regiões, incluindo África, Ásia, América do Sul, América Central e Caribe, estão matriculados em programas de pós-graduação no Brasil.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano