Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Comprova: Paralisação em trecho da BR-285 no RS foi causada por acidente, e não por ato do MST

O longo congestionamento na BR-285, mostrado no vídeo, foi causado por colisão entre uma carreta e um carro

Imagem: Reprodução

Foto: Imagem: Reprodução

26 de outubro de 2022

Falso: É falso que o tráfego de veículos em um trecho da rodovia BR-285, no interior do Rio Grande do Sul, tenha sido paralisado por conta de um ato do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) no domingo, 9 de outubro, diferentemente do que afirma um vídeo que circula no TikTok. O trânsito, na verdade, ficou paralisado por conta de um acidente que ocorreu no trecho entre os municípios gaúchos de Panambi e Santa Bárbara do Sul. O Comprova não obteve respostas do autor da postagem.

Conteúdo investigadoVídeo publicado no TikTok em que um homem afirma estar parado em um congestionamento na BR-285 próximo ao município de Carazinho, no Rio Grande do Sul. Na gravação, ele diz que a interrupção do trânsito está sendo causada por uma invasão do MST em comemoração à vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no primeiro turno das eleições presidenciais.

Onde foi publicado: TikTok.

Conclusão do Comprova: A paralisação de um trecho da rodovia BR-285, no interior do Rio Grande do Sul, no último domingo (9 de outubro) foi causada por um acidente e não tem qualquer relação com atos do MST, diferentemente do que alega um vídeo que circula no TikTok.

O vídeo foi gravado na manhã do dia 9 de outubro na rodovia BR-285, no município de Panambi, a cerca de 70 quilômetros de Carazinho, por um homem que diz ser caminhoneiro e que estava passando pela região. Ao filmar a fila de veículos parados em um lado da pista, ele afirma que o bloqueio na rodovia teria sido causado por uma invasão do MST em comemoração à vitória de Lula no primeiro turno das eleições presidenciais, no domingo anterior, dia 2 de outubro. O bloqueio da pista naquele trecho, no entanto, foi causado por um acidente envolvendo uma carreta e um automóvel na BR-285 em um trecho entre Panambi e Santa Bárbara do Sul, a cerca de dois quilômetros de onde o vídeo foi gravado.

Em contato com o Comprova, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) negou que tenha havido qualquer ocorrência do tipo na pista na data em questão e informou que a paralisação aconteceu devido ao acidente. Já o MST disse que não realizou no estado qualquer mobilização de ocupação de terras nos últimos meses, ou manifestações políticas em rodovias.

Falso, para o Comprova, é todo conteúdo inventado ou que tenha sofrido edições para mudar o seu significado original e divulgado de modo deliberado para espalhar uma falsidade.

Alcance da publicação: O Comprova investiga as publicações suspeitas sobre as eleições presidenciais que obtêm maior alcance nas redes sociais. No TikTok, o vídeo teve 50,4 mil visualizações, 3.103 curtidas, 279 comentários e 2.793 compartilhamentos até o dia 14 de outubro.

O que diz o autor da publicação: O conteúdo verificado foi publicado no TikTok pela conta “negoduro001”, mas, por configurações de privacidade, não é possível contactá-lo por essa rede social. Ao visualizar outros vídeos dessa conta, em que, no caso, o usuário mostra o seu rosto, e comentários em suas postagens, é possível associá-la a um perfil no Facebook atribuído a um homem chamado Paulinho Mota. Enviamos mensagem direta a ele, mas não obtivemos resposta até a publicação desta checagem.

Como verificamos: Procuramos no Google por páginas que contivessem os termos “BR-285”, “MST” e “movimento sem terra”. A pesquisa não retornou nenhuma notícia deste 9 de outubro, apenas matérias de 2016, 2011 e 2009. Por meio das ferramentas de busca do Google, reduzimos o intervalo de pesquisa para 2022. Não houve resultados que indicassem manifestações do MST na via neste ano.

Depois, procurando apenas por “BR-285” entre páginas com data após o dia do primeiro turno das eleições deste ano, em 2 de outubro, encontramos matéria do site de notícias GZH sobre um acidente ocorrido na manhã do dia 9, mesma data e faixa de horário em que o autor do vídeo aqui verificado diz estar gravando o material. A data também é a mesma da publicação no TikTok. A partir da análise de fotos do acidente divulgadas pela imprensa, o Comprova fez buscas no Google Street View para identificar o local exato da gravação e do acidente.

Por fim, a equipe entrou em contato com o MST, com a Polícia Rodoviária Federal no Rio Grande do Sul e, para tentar contactar o autor da publicação, fez buscas pelo perfil do TikTok verificado.

Local da gravação e do acidente são próximos

Na peça de desinformação, o autor do vídeo informa que está na BR-285, próximo à cidade de Carazinho, no Rio Grande do Sul, no domingo, às 10h44 da manhã. A publicação foi feita no TikTok no domingo, dia 9 de outubro.

O Comprova não localizou qualquer informação sobre manifestações ou atos do MST na região, apenas notícias sobre um acidente que interrompeu o trânsito na via na mesma data da publicação, 9 de outubro. Conforme veículos de comunicação do Rio Grande do Sul, como GZH e o Portal Assinck, um homem morreu no acidente envolvendo um carro e uma carreta no começo da manhã daqueledomingo. Segundo as publicações, o acidente aconteceu na BR-285, entre os municípios de Santa Bárbara do Sul e Panambi. A PRF informou ao GZH que o trânsito ficou totalmente bloqueado em parte da rodovia, na altura do km 403, durante a manhã.

Com base nas imagens do acidente divulgadas pela imprensa, o Comprova encontrou o local exato da ocorrência no Google Street View. É possível notar semelhanças como placas de ultrapassagem proibida, a placa que sinaliza os limites entre os municípios de Panambi e Santa Bárbara do Sul, além de uma torre na margem esquerda da rodovia.

Caption TextImagem do acidente divulgada pelo Portal Assinck. É possível ver, além da placa de limite do município em primeiro plano, uma placa de ultrapassagem proibida ao fundo, na margem direita da rodovia, bem próxima à carreta tombada, e uma torre no lado esquerdo da rodovia.
Print do Google Street View com os mesmos elementos da foto do acidente.

A partir da localização do acidente, o Comprova também identificou, por meio do Google Street View, o local exato da gravação, que foi feita a cerca de dois quilômetros de onde o caminhão e o carro colidiram. É possível identificar que as imagens do Google Street View são do mesmo local da filmagem do vídeo também por meio da comparação de elementos comuns às duas fontes, como a disposição de postes ao lado da pista e a presença de uma placa de ultrapassagem proibida, na margem direita da estrada.

No vídeo aqui analisado também é possível notar que há uma marcação em uma das margens do asfalto com a inscrição “+200”, que também é observada nas imagens do Google Street View encontradas pelo Comprova. Na margem oposta da inscrição “+200” também há uma palmeira que pode ser vista no vídeo do TikTok e na imagem do Google Street View.

Também é possível identificar uma mesma torre, ao lado de algumas árvores, tanto nas imagens do vídeo aqui analisado quanto nas fotos do Google Street View.

MST e PRF negam ocorrência

Em contato com o Comprova, tanto o MST quanto a Polícia Rodoviária Federal negaram que tenha havido qualquer ocorrência como a mencionada no vídeo na rodovia BR-285 no Rio Grande do Sul no último domingo.

A assessoria de imprensa do MST do Rio Grande do Sul afirmou que o movimento “não fez nenhum tipo de mobilização nos últimos meses, em nenhum local do estado”. No contato com o Comprova, o MST ainda esclareceu que possui dois assentamentos próximos da região, mas cujas áreas não foram ocupadas recentemente: um localizado no município de Santa Bárbara do Sul e outro no município de Palmeira das Missões.

Já a PRF disse em nota ao Comprova que não recebeu qualquer informação a respeito de supostos problemas causados em rodovias devido a ações do MST no Rio Grande do Sul. Segundo a polícia, no último domingo, a única ocorrência que levou à paralisação de trechos da rodovia BR-285 na região foi o acidente envolvendo o carro e a carreta no trecho da BR-285 entre Panambi e Santa Bárbara do Sul.

Por que investigamos: O Comprova investiga conteúdos suspeitos que viralizam na internet relacionados às eleições presidenciais de 2022, à pandemia e a políticas públicas do governo federal. O conteúdo aqui investigado atribui enganosamente a paralisação de uma rodovia a um ato de um movimento social associado ao PT e ao seu candidato à Presidência da República, Lula. A desinformação é uma prática nociva à democracia, porque a população tem direito de fazer suas escolhas baseadas em conteúdos confiáveis.

Outras checagens sobre o tema: O MST é alvo frequente de peças de desinformação por causa de sua associação ao PT e de seus posicionamentos e modos de operação na debate da reforma agrária, que é um tema controverso. Nesse contexto, o Comprova já provou que não há registro público de declaração de Lula nem do MST sobre eliminar o agronegócio da Terra e que o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), nunca foi advogado do movimento. O Comprova também mostrou que um vídeo engana ao atribuir ao PT a proibição de plantio de soja no Mato Grosso.

Leia também: Comprova: Trecho de entrevista de Lula é tirado de contexto para sugerir desprezo aos mais pobres

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano