Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Fiocruz Amazônia vai implantar Núcleo de População em Situação de Rua em 2024

Iniciativa realizada em parceria com a Frente Parlamentar Pop Rua prevê a articulação de agentes públicos e movimentos de população de rua
A imagem mostra uma pessoa em situação de rua, de costa, caminhando

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

1 de janeiro de 2024

O Instituto Leônidas & Maria Deane (Fiocruz Amazônia) anunciou sua participação no Colaboratório Nacional de População em Situação de Rua, criado pela Fiocruz Brasília, a partir do próximo ano. O objetivo do Colaboratório é desenvolver estudos que impulsionem estratégias de pesquisa, qualificação e enfrentamento das problemáticas relacionadas às populações em situação de rua no Brasil. 

A iniciativa é realizada em parceria com a Frente Parlamentar Pop Rua do Congresso Nacional e os Ministérios dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC), da Saúde (MS) e da Justiça e Segurança Pública.

Em Manaus, a Fiocruz Amazônia implementará o Núcleo de População em Situação de Rua, vinculado ao Colaboratório. Esse núcleo terá a responsabilidade de articular diversos agentes públicos e movimentos de população de rua, promovendo a visibilidade desse grupo social.

O pesquisador da Fiocruz Amazônia Rodrigo Tobias participou recentemente do 1º Encontro de Avaliação do Colaboratório Nacional Pop de Rua, realizado de forma remota em 18 de dezembro. O evento reuniu representantes dos Movimentos de Populações de Rua, parlamentares e instituições parceiras convidadas. 

Como coordenador das atividades do Núcleo Pop Rua de Manaus, Tobias ouviu relatos sobre as ações realizadas nos primeiros nove meses de atuação do projeto em 2023. O Colab Pop Rua já está presente em cinco capitais do país e pretende expandir sua atuação, tendo Manaus como a primeira cidade da região Norte a integrar a iniciativa.

O trabalho do Colaboratório teve origem na criação da Frente Parlamentar da População em Situação de Rua, por iniciativa da deputada federal Erika Jucá Kokay (PT-DF), que também participou do 1º Encontro de Avaliação. 

A diretora da Fiocruz Brasília, Fabiana Damaso, destacou a importância da escuta das demandas e necessidades de ajustes de rotas do projeto. Além disso, Damaso mencionou a relevância do Plano Ruas Visíveis, lançado pelo Governo Federal em dezembro, contemplando 99 ações e um investimento de quase R$ 1 bilhão para garantir os direitos das pessoas em situação de rua.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano