Pesquisar
Close this search box.

Florianópolis sanciona lei que proíbe homenagem a racistas e exploradores de mão de obra escrava

Projeto de lei é de autoria de Tânia Ramos, primeira vereadora negra da capital catarinense
Imagem mostra Tânia Ramos, a primeira vereadora negra da capital.

Foto: Édio Hélio Ramos/CMF

24 de maio de 2024

A Prefeitura de Florianópolis (SC) sancionou nesta quinta-feira (24) uma lei que proíbe homenagens a pessoas que tenham praticado atos de racismo, injúria racial ou que estejam ligadas à exploração do trabalho escravo

O projeto de autoria da vereadora Tânia Ramos (PSOL), a primeira vereadora negra da capital, também veta qualquer tributo para pessoas que tenham cometido crimes contra a humanidade e os direitos humanos.

Em 2021, Santa Catarina foi o estado brasileiro com o maior número de casos de injúria racial, com 2.865 ocorrências. A cifra significa uma média de 7,8 registros diários. Os dados são do Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

“É uma vitória para o nosso povo. Impedir a glorificação de indivíduos ligados comprovadamente a práticas criminosas é uma reparação histórica, celebrou a parlamentar em suas redes sociais.

  • Mariane Barbosa

    Curiosa por vocação, é movida pela paixão por música, fotografia e diferentes culturas. Já trabalhou com esporte, tecnologia e América Latina, tema em que descobriu o poder da comunicação como ferramenta de defesa dos direitos humanos, princípio que leva em seu jornalismo antirracista e LGBTQIA+.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano