Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Trancista baiana acusa Simone Tebet de uso indevido de imagem em campanha

Nas redes sociais, Negra Jhô informou que nunca teve nenhum diálogo com a candidata e que "providências cabíveis" já estão sendo tomadas; equipe de Tebet aponta que os conteúdos foram licenciados de um banco de imagens

Imagem mostra a trancista baiana Negra Jhô.

Foto: Foto: Reprodução/Campanha Simone Tebet

12 de setembro de 2022

Referência no ramo das tranças e do empoderamento negro na Bahia, a multiartista Valdemira Sacramento, conhecida como Negra Jhô, acusa a candidata à presidência Simone Tebet (MDB) por uso indevido da imagem dela para a campanha eleitoral da senadora.

Nas redes sociais, Negra Jhô informou que a imagem foi utilizada sem autorização dela e ressaltou que nunca teve nenhum tipo de contato pessoal com a candidata.

“Eu, Valdemira Telma de Jesus Sacramento, conhecida no Brasil pelo nome artístico e social de Negra Jhô, venho a público repudiar o uso indevido e, sem autorização da minha imagem na campanha eleitoral da candidata Simone Tebet, a qual nunca tive nenhum tipo de diálogo ou contato pessoal”, escreveu a profissional em um dos trechos da nota de esclarecimento.

Em seguida, Jhô também destacou que “Todxs sabem da minha índole, ética e compromisso com o meu povo preto”.

Além de trancista, Negra Jhô também é uma das expoentes da emancipação da identidade negra em Salvador. Com um estúdio de tranças e turbantes no Pelourinho, centro histórico de Salvador, Jhô contribui, desde os anos 70, para o movimento do empoderamento crespo, da estética e ancestralidade negra.

Em nota enviada à Alma Preta Jornalismo, a assessoria da candidata Simone Tebet informou que a imagem foi adquirida por meio da plataforma de imagens “Shutterstock” e que a foto “foi licenciada rigorosamente dentro das normais legais”.

A equipe da candidata também enviou prints dos arquivos que foram licenciados para serem utilizados na campanha e destaca que “Mesmo diante disso, em razão e respeito às posições políticas da detentora, nossa campanha não vai mais fazer uso da mesma”.

{gallery}campanha simone tebet{/gallery}

A reportagem entrou em contato com Negra Jhô para solicitar quais providências já foram tomadas em relação ao caso, mas não obtivemos resposta até o fechamento da matéria.

Leia também: Negra Jhô: liderança religiosa recebe o título de Doutora Honoris Causa

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano