Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Exposição ‘Um Defeito de Cor’ chega a São Paulo com obras inspiradas em livro de Ana Maria Gonçalves

Mostra destaca produções de artistas contemporâneos negros das Américas e do continente africano
Fotografia do jornalista Marcio Vasconcelo, intitulada "Tessi Sodokpa", registrada em Cotonou, cidade de Benim. A fotografia é uma das obras que serão expostas na mostra 'Um Defeito de Cor', no Sesc Pinheiros.

Foto: Marcio Vasconcelos/Divulgação

9 de abril de 2024

De 25 de abril até 1º de dezembro, o Sesc Pinheiros será palco da exposição “Um Defeito de Cor”, resultado de uma parceria entre o Sesc São Paulo e a Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), com concepção original do Museu de Arte do Rio de Janeiro (MAR). Inspirada no livro homônimo da autora mineira Ana Maria Gonçalves, lançado em 2006, a mostra propõe uma reflexão sobre o Brasil Império (1822-1889) e seus desdobramentos na contemporaneidade.

A exposição, que já passou pelo MAR, no Rio de Janeiro, e pelo Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira (MUNCAB), em Salvador, chega agora à capital paulista com obras de arte têxtil, fotografias, instalações, cartazes, pinturas e esculturas de artistas do Brasil, da África e das Américas. O objetivo é discutir os contextos sociais, culturais, econômicos e políticos do século 19 e sua influência nos dias atuais.

Dividida em dez núcleos não-lineares, que se espelham nos capítulos do livro, a exposição não segue uma ordem cronológica e propõe uma visão do Brasil por meio de momentos históricos e recortes sociais presentes na arte contemporânea. “Um Defeito de Cor” aborda temas como os levantes negros, o protagonismo feminino, o culto aos ancestrais e a África Contemporânea, reinterpretando os conceitos apresentados no romance de Ana Maria Gonçalves.

Além das obras de arte, a exposição traz novidades, como os figurinos e croquis das fantasias do Grêmio Recreativo Escola de Samba Portela, inspirados no livro de Ana Maria, e um “Retrato de Ana Maria” de Panmela Castro. A mostra também contará com um mural pintado por Emerson Rocha na entrada do Sesc Pinheiros e uma programação integrada de ações educativas ao longo do período expositivo.

Ana Maria Gonçalves, que estreia como curadora da exposição ao lado de Amanda Bonan e Marcelo Campos, ressalta a importância da obra como uma experiência que atravessa o tempo e o espaço.

“Retomar ao ‘Um defeito de cor’ e, desta vez, como participante da equipe de curadoria da exposição que leva o nome e a ideia do livro é, ao mesmo tempo, um conjunto de experiências antagônicas e complementares. Como também o é tudo que trata, por exemplo, da experiência dos povos tocados e transformados pela escravidão. É um retorno no tempo e no espaço para um lugar que foi construído a várias mãos, e não menos sangue, dor e sofrimento”, afirma a curadora em comunicado para a imprensa.

Serviço

Exposição ‘Um defeito de cor’ no Sesc Pinheiros

Abertura: 24 de abril, quarta-feira, às 19h 

Visitação: de 25 de abril a 1º de dezembro de 2024 

Horários: terça a sábado, das 10h30 às 21h; domingos e feriados, das 10h30 às 18h 

Local: Espaço Expositivo (2º andar) | Sesc Pinheiros – Rua Paes Leme, 195 


Para informações sobre outras programações, acesse o portal do Sesc Pinheiros.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano