Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Disque 100 abre novos canais para auxiliar busca por desaparecidos no RS

Plataforma também conta com canal para solicitar resgates imediatos ou de pessoas desconhecidas
Imagem mostra barco com pessoas buscando por desaparecidos no Rio Grande do Sul.

Foto: Nelson Almeida/AFP

8 de maio de 2024

O Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC) recebe denúncias e demandas da população do Rio Grande do Sul através da plataforma “Disque 100”. O objetivo é combater possíveis violações de direitos humanos em meio ao desastre climático que afeta o estado.

São cinco novos canais, sendoum deles específico para o relato de crianças e adolescentes desaparecidos ou desacompanhados de pais e responsáveis, e outro para o informe de pessoas desaparecidas em geral. A opção voltada aos menores de idade é articulada junto ao Tribunal de Justiça do RS e aos Conselhos Tutelares.

No serviço do “Disque 100”, também é possível solicitar resgate imediato ou apresentar informações para o resgate de pessoas conhecidas. A última opção é destinada para aqueles que buscam integrar as equipes voluntárias na região ou oferecer doações.

Segundo o ministério liderado por Silvio Almeida, a central da plataforma trabalha em um protocolo para receber e encaminhar os pedidos de ajuda e denúncias, além de fornecer treinamento especializado para os operadores a fim de sensibilizá-los para a atual realidade da população gaúcha.

A pasta ressalta que qualquer pessoa no Brasil pode utilizar os canais disponíveis para reportar denúncias, solicitar ajuda, orientações ou compartilhar informações sobre crianças e adolescentes que estejam desaparecidos ou separados de seus responsáveis.

Entre as demais mobilizações do ministério, está o levantamento da demanda de documentos da população e a organização de emissão de documentos civis. 

“Com objetivo de promover a cidadania das pessoas atingidas pelas enchentes, a pasta também atua na reorganização da Semana do Registre-se no Rio Grande do Sul em conjunto com a Corregedoria do Tribunal de Justiça do RS e demais órgãos”, diz nota da pasta.

  • Verônica Serpa

    Graduanda de Jornalismo pela UNESP e caiçara do litoral norte de SP. Acredito na comunicação como forma de emancipação para populações tradicionais e marginalizadas. Apaixonada por fotografia, gastronomia e hip-hop.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano