Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Professores cobram medidas de combate à dengue nas escolas de SP

Educadores alegam que não receberam orientação específica sobre a doença
Imagem mostra um recipiente cheio d'agua sendo retirado do local de origem para combater a dengue.

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

17 de fevereiro de 2024

O Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) cobrou medidas de combate à dengue nas escolas do estado, que iniciaram o ano letivo nesta quinta-feira (15) em mais de 5 mil unidades da rede estadual de ensino. 

Diante do aumento de casos em todo o país, os educadores alegam que não receberam orientação específica sobre a doença para proteger os profissionais e os alunos, que somam mais de três milhões de jovens.

A entidade afirma que um requerimento será enviado ao governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) e à Secretaria de Saúde para solicitar uma campanha educativa e a devida fiscalização nas escolas públicas, que têm potencial para atuarem como um polo de combate à dengue

A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo (SES-SP) confirmou que o estado contabiliza 11 mortes por dengue. Os óbitos estão distribuídos por oito cidades. No total, o Brasil registrou 84 mortes pela doença e outras 346 sob investigação.

De acordo com painel de monitoramento de arboviroses do Ministério da Saúde, os casos de dengue em São Paulo mais que triplicaram desde o início de 2024. Neste ano, o estado já registra 85.661 casos da doença, enquanto, no mesmo período do ano passado, eram 27.689. 

Vacinação contra a dengue no Brasil

Atualmente, 521 cidades de 16 estados foram selecionados pelo Ministério da Saúde para iniciar a campanha de vacinação contra a dengue. Segundo a pasta, os municípios compõem um total de 37 regiões de saúde que são consideradas endêmicas para a doença. 

O Distrito Federal foi a primeira unidade da federação a dar início à campanha de vacinação contra a dengue pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O estado de Goiás também iniciou a imunização de crianças de 10 e 11 anos em 51 municípios selecionados pelo Ministério da Saúde. 

Em São Paulo, nove cidades estão na lista para receber os imunizantes: Guarulhos, Suzano, Itaquaquecetuba, Ferraz de Vasconcelos, Mogi das Cruzes, Poá, Arujá, Biritiba-Mirim e Salesópolis. 

O público-alvo para a imunização, crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, foi acordado seguindo recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS), mas precisou ser fracionado em razão da quantidade limitada de doses fornecidas pelo fabricante, o laboratório japonês Takeda.

  • Mariane Barbosa

    Curiosa por vocação, é movida pela paixão por música, fotografia e diferentes culturas. Já trabalhou com esporte, tecnologia e América Latina, tema em que descobriu o poder da comunicação como ferramenta de defesa dos direitos humanos, princípio que leva em seu jornalismo antirracista e LGBTQIA+.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano