Olimpíadas 2024

Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

‘Racismo não é opinião’: Tribunal de Justiça da Paraíba faz campanha contra discriminação

Comitê Permanente de Promoção de Equidade Racial lidera ação com eventos e atividades culturais até 27 de junho
Fachada do prédio do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), que inicia nesta quinta-feira (20) uma campanha contra o racismo no estado.

Foto: Reprodução/TJPB

20 de junho de 2024

O Comitê Permanente de Promoção de Equidade Racial (CPPER) do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) iniciou, nesta quinta-feira (20), uma campanha contra a discriminação racial intitulada “Racismo não é opinião. É crime!”. A iniciativa, que prossegue até 27 de junho, tem como objetivo conscientizar e sensibilizar os integrantes do Tribunal e a sociedade paraibana sobre a importância da equidade racial.

Presidido pela desembargadora Maria das Graças Morais Guedes, vice-presidente da Corte, o CPPER visa promover o diálogo com movimentos sociais e incentivar a diversidade cultural tanto no Tribunal quanto na sociedade paraibana. Segundo o juiz auxiliar da vice-presidência do TJPB e membro do CPPER, Ely Jorge Trindade, a campanha busca fomentar ações práticas de combate à discriminação racial.

“A conscientização e a sensibilização dos integrantes do Tribunal de Justiça da Paraíba são essenciais para avançarmos em direção a uma sociedade integrada e respeitosa, além de efetivar a equidade racial nas mentalidades e ações práticas”, destacou Trindade em nota pública.

A campanha conta com o apoio da Presidência, da Corregedoria-Geral de Justiça (CGJ), da Escola Superior da Magistratura (Esma) e da Associação dos Magistrados da Paraíba (AMPB). Diversas entidades culturais e de promoção da diversidade e equidade racial também participam da iniciativa.

Programação

Durante a semana, serão exibidos vídeos institucionais abordando o tema da campanha. A programação se encerrará no dia 27 de junho com um evento na Esma, que incluirá palestras, oficinas e apresentações culturais com a participação de representantes das comunidades indígena, quilombola e cigana. As atividades ocorrerão durante todo o dia.

Resolução e Objetivos

O CPPER foi instituído pelo TJPB em novembro de 2023, por meio da Resolução nº 36/2023, assinada pelo presidente da Corte, desembargador João Benedito da Silva. Os objetivos do comitê incluem implementar e monitorar ações afirmativas para promover a equidade racial no âmbito institucional do TJPB, enfrentar desigualdades étnico-raciais no acesso à Justiça e incentivar a divulgação da temática étnico-racial através de campanhas institucionais.

A equipe do CPPER é composta pelos juízes Manoel Gonçalves Dantas de Abrantes e Jailson Shizue Suassuna, além das servidoras Ana Carolina Fernandes Quixaba e Viviane Rodrigues Ferreira, entre outros membros.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano