Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

‘Vamos construir política’, diz Anielle Franco sobre Conselho de Igualdade Racial

Militantes destacaram a necessidade de se atingir uma verdadeira abolição da escravidão; conselho foi inaugurado na primeira gestão do governo Lula
A pesquisadora e ativista antirracista Zélia Amador de Deus, posa ao lado da ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, durante cerimônia do Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial (CNPIR), em Brasília, 21 de novembro de 2023

Foto: Pedro Borges/Alma Preta

21 de novembro de 2023

A primeira reunião do Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial (CNPIR) ocorreu nesta terça-feira (21), em Brasília, na sede da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). A Alma Preta, que faz parte do conselho, esteve presente na reunião.

O encontro teve a participação de representantes de órgãos do governo federal, como os ministérios da Igualdade Racial (MIR) e da Casa Civil, além de militantes históricos da luta antirracista, como Zélia Amador de Deus e Nilma Bentes, integrantes do Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará (Cedenpa).

Presente na reunião inaugural do CNPIR, a ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, realizou a fala de fechamento da reunião.

“Esse é o ministério do povo. A gente sempre pensou em fazer política com a participação popular, ainda mais agora com o CNPIR. Vamos construir política”, afirmou a ministra Anielle Franco durante sua fala.

O conselho, criado na primeira gestão do presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), persistiu mesmo durante os governos de Michel Temer e Jair Bolsonaro, apesar da pouca participação política. A ideia é de que o espaço seja um ator na formulação de propostas para igualdade racial no Brasil.

A professora e pesquisadora Zélia Amador de Deus, convidada a compor o grupo de notório saber do CNPIR, exaltou, durante o encontro desta terça-feira (21), o momento e o lançamento do conselho. “É preciso fazer uma nova abolição da escravatura”, disse. A pesquisadora assinou, junto com a ministra Anielle Franco, a posse dos membros do CNPIR.

Na quarta-feira (22), está marcada uma reunião de trabalho com todos os conselheiros e a chefe do MIR. Organizações tradicionais do movimento negro compõem o CNPIR, como Movimento Negro Unificado (MNU), Unegro, entre outras.

  • Pedro Borges

    Pedro Borges é cofundador, editor-chefe da Alma Preta. Formado pela UNESP, Pedro Borges compôs a equipe do Profissão Repórter e é co-autor do livro "AI-5 50 ANOS - Ainda não terminou de acabar", vencedor do Prêmio Jabuti em 2020 na categoria Artes.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 152

EP 151

Cotidiano