Pesquisar
Close this search box.

Festival que celebra legado de Sueli Carneiro acontece presencialmente pela 1ª vez

As atividades gratuitas acontecerão na Casa Sueli Carneiro, no Instituto Tomie Ohtake, na Biblioteca Mário de Andrade e no Geledés
A imagem mostra a escritora e filósofa Sueli Carneiro, em pé, com um livro em suas mãos.

Foto: Reprodução / Redes Sociais

24 de junho de 2024

Entre os dias 24 e 30 de junho, a Casa Sueli Carneiro abrirá suas portas ao público para atividades gratuitas que celebram a vida e o legado de uma das maiores intelectuais do Brasil. A programação faz parte da terceira edição do Festival Casa Sueli Carneiro, que pela primeira vez acontece de forma totalmente presencial.

O festival é uma homenagem ao aniversário de 74 anos de Carneiro e, com a curadoria das diretoras Luanda Jacoel e Natália Sena, irá promover visitas guiadas na residência onde a escritora viveu por 40 anos, apresentando ao público o acervo, a exposição permanente e o espaço físico do local.

“O III Festival Casa Sueli Carneiro celebra o legado em movimento de Sueli Carneiro e seus desdobramentos”, afirma Luanda Jacoel, em nota à imprensa. “As atividades desta edição são uma extensão dos trabalhos que a Casa Sueli Carneiro vem desenvolvendo nos últimos três anos”, completa Natália Sena.

Além da Casa, as atividades acontecerão no Instituto Tomie Ohtake, na Biblioteca Mário de Andrade e no Geledés – Instituto da Mulher Negra. Serão mostras de fotografias e filmes e rodas de conversa e literatura sobre intelectualidade, ativismo e artes. A programação também conta com oficinas, sarau e intervenções artísticas.

Para participar, os interessados deverão realizar sua inscrição por meio do site. Algumas atrações serão transmitidas on-line pelas mídias sociais da instituição.

É a primeira vez que a casa realizará atividades presenciais no local. A iniciativa foi criada em 2020, mas atua de forma on-line desde 2021. Com seu trabalho, o projeto busca ampliar a visibilidade e a abrangência do pensamento ativista-intelectual negro no Brasil, sendo constituído como um espaço referência para discussões, reflexões e articulações, com liberdade e autonomia.

Sueli Carneiro é uma figura central e referência histórica para o movimento negro e feminista no Brasil. Com mais de 150 artigos publicados em jornais, revistas e livros, Carneiro é considerada uma das mais relevantes pensadoras nas temáticas de gênero, raça e interseccionalidade. Ela também é fundadora do Geledés, primeira organização feminista negra de São Paulo, criado em 1988 para atuar na defesa dos direitos das mulheres negras

  • Verônica Serpa

    Graduanda de Jornalismo pela UNESP e caiçara do litoral norte de SP. Acredito na comunicação como forma de emancipação para populações tradicionais e marginalizadas. Apaixonada por fotografia, gastronomia e hip-hop.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano