Olimpíadas 2024

Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Condenados por ofensas racistas a Vini Jr não cumprirão pena na cadeia

Legislação espanhola permite suspensão da execução das penas de oito meses para réus primários sem antecedentes criminais
Jogador Vini Jr. em entrevista coletiva às vésperas do amistoso internacional entre Espanha e Brasil, em Valdebebas, arredores de Madri, em março de 2024. Na última segunda-feira (10), três torcedores do Valencia foram condenados por insultos racistas contra o jogador, no entanto, os réus não cumprirão a pena, de acordo com a legislação espanhola.

Foto: Pierre-Philippe Marcou/AFP

13 de junho de 2024

Os três homens condenados por insultos raciais contra o jogador de futebol Vinícius Júnior, do Real Madrid, não passarão um único dia na cadeia. Mesmo após a sentença de oito meses de prisão, ditada na última segunda-feira (10), eles são protegidos pela legislação espanhola, que dificulta a execução da pena em casos de réus primários.

De acordo com informações do UOL, a suspensão da pena deve ocorrer em breve, como parte de um acordo entre o Ministério Público da Espanha, La Liga, a Federação Espanhola de Futebol e os advogados de Vinícius Júnior. A suspensão é amparada pelo artigo 80 do Código Penal espanhol, que permite que penas privativas de liberdade não superiores a dois anos sejam suspensas se for considerado que a execução não é necessária para prevenir futuros delitos.

Os três torcedores do Valencia, além de receberem a sentença de oito meses de prisão, foram condenados a dois anos sem entrar em estádios de futebol e a arcar com as despesas do processo. Durante a audiência, os acusados leram uma carta de desculpas dirigida a Vinícius Júnior, La Liga e Real Madrid, reconhecendo a luta da liga contra o racismo.

Caso cometam qualquer ato criminoso nos próximos três anos, a suspensão da pena será reavaliada.

“É por todos os pretos”

Na última segunda-feira (10), a Justiça da Espanha anunciou a condenação de três torcedores do Valencia a oito meses de prisão cada um por proferir insultos racistas contra o jogador Vini Jr. Essa é a primeira sentença por racismo no futebol proferida no país.

O caso aconteceu em 2023, no estádio Mestalla, quando torcedores do Valencia xingaram o jogador de “macaco” durante um jogo do time contra o Real Madrid.

Em suas redes sociais, o jogador reagiu à decisão e recordou sua luta contra o racismo no futebol.
“Muitos pediram para que eu ignorasse, outros tantos disseram que minha luta era em vão e que eu deveria apenas ‘jogar futebol’. Mas, como sempre disse, não sou vítima de racismo. Eu sou algoz de racistas. Essa primeira condenação penal da história da Espanha não é por mim. É por todos os pretos”, publicou o atleta em suas redes.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano