Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Edital para mulheres na ciência destina mais de 40% das bolsas para negras e indígenas

Iniciativa conta com aporte de R$ 100 milhões e as propostas devem ser apresentadas até 29 de abril
Imagem mostra a doutora em Bioquímica Viviane Guimarães Gomes.

Foto: Mariana Maiara

9 de março de 2024

A ministra de Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos, anunciou um edital no valor de R$ 100 milhões para apoiar projetos que estimulem o ingresso, a formação e a permanência de meninas e mulheres nas Ciências Exatas, Engenharias e na Computação. 

Intitulada “Meninas nas Ciências Exatas, Engenharias e Computação”, a chamada pública é uma parceria com o Ministério das Mulheres e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A iniciativa tem como público-alvo estudantes do sexo feminino matriculadas no oitavo e nono ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio em escolas públicas e em cursos de graduação nas áreas de Ciências Exatas, Engenharias e na Computação. As propostas devem ser apresentadas até 29 de abril.

“Vai ter mais mulheres na ciência sim. O nosso compromisso e vontade política é que as mulheres sejam de fato protagonistas da sua história”, afirmou a ministra Luciana Santos. 

“Não podemos nos conformar que 60% das carreiras de iniciação científica são das mulheres, mas no topo da carreira só 35% alcançam as bolsas de produtividade”, recordou.

O edital prevê, como política de equidade de gênero e étnico-racial, que pelo menos 40% das bolsas de Iniciação Científica Júnior devem ser destinadas a meninas negras e indígenas

Os projetos selecionados receberão recursos para custeio, além de bolsas para estudantes do ensino médio, de graduação e para professores participantes por um período de 36 meses. Cada proposta poderá solicitar, no máximo, R$ 1 milhão. As linhas incluem projetos em rede nacional, em rede regional e individual.

“Esse edital é a garantia de que nós, de fato, vamos estar em um lugar que nunca nos permitiram, nem na matemática, nem na física, nem na Lua. O nosso lugar é na política, mas também na ciência e nos espaços de poder”, reforçou a ministra das Mulheres, Cida Gonçalves.

Confira a íntegra do edital para mais informações.

  • Mariane Barbosa

    Curiosa por vocação, é movida pela paixão por música, fotografia e diferentes culturas. Já trabalhou com esporte, tecnologia e América Latina, tema em que descobriu o poder da comunicação como ferramenta de defesa dos direitos humanos, princípio que leva em seu jornalismo antirracista e LGBTQIA+.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano