Olimpíadas 2024

Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Novos dossiês da Biblioteca Nacional resgatam acervo referente a povos originários

As publicações digitais foram produzidas a partir de pesquisas e atualizadas com mudanças adequadas à realidade sociocultural atual
A imagem mostra o prédio da Biblioteca Nacional.

Foto: Reprodução

15 de janeiro de 2024

A Fundação Biblioteca Nacional (FBN), vinculada ao Ministério da Cultura, divulgou recentemente quatro novos dossiês alinhados aos indicadores temáticos da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Os temas abordados incluem “Povos Originários”, “Comunidades Quilombolas”, “Tradução de cantos e narrativas dos povos originários para o português” e “Literatura matriz Afro-brasileira”.

Os dossiês destacam o acervo da FBN relacionado aos povos originários e comunidades quilombolas, oferecendo também informações sobre mudanças terminológicas implementadas pela instituição em seu catálogo. O termo ‘índio’ foi substituído por ‘indígenas’ para melhor refletir a realidade sociocultural atual.

Gabriela Ayres, coordenadora-geral do Centro de Processamento e Preservação da FBN, destaca a significativa mudança na política informacional e o impacto nos trabalhos dos bibliotecários. 

Ela ressalta que a avaliação é conduzida por uma comissão interna de tratamento da informação, composta por especialistas de diversas áreas, garantindo embasamento técnico e teórico para efetivar as mudanças terminológicas. Ayres enfatiza a importância de considerar o histórico de termos usados, visto que o catálogo da FBN reflete o tempo e é uma instituição de Estado e guardiã da memória nacional.

“Os dossiês digitais materializam o diálogo entre a pesquisa e o acervo, de uma certa forma, representam uma parte da reflexão entre o acervo e a sociedade. A Biblioteca Nacional tem um rico acervo e um papel fundamental na construção da nossa sociedade, nesse contexto, os dossiês seriam também um convite para conhecer um pouco da nossa própria história”, afirma em nota do Ministério da Cultura Naira Silveira, coordenadora geral do Centro de Pesquisa e Editoração da FBN.


Os dossiês podem ser acessados nos seguintes links: Povos Originários, Comunidades Quilombolas, Literatura Matriz Afro-Brasileira e Tradução de cantos e narrativas dos povos originários para o português.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano