Pesquisar
Close this search box.

Exposição simultânea celebra evolução da arte afro-brasileira em museus de São Paulo

A mostra "Mãos: 35 anos da Mão Afro-Brasileira" acontece no Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo e no Museu Afro Brasil (MAB) Emanoel Araujo
Imagem mostra uma obra ilustrada de Iemanjá.

Foto: Otávio Araújo, Iemanjá - Rainha do Mar, 1972. Acervo Museu Afro Brasil Emanoel Araújo | Foto: Renato Parada

16 de outubro de 2023

O Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo e o Museu Afro Brasil (MAB) Emanoel Araujo unem forças para apresentar, simultaneamente, a exposição “Mãos: 35 anos da Mão Afro-Brasileira”, a partir de 19 de outubro.

Exposta nas duas instituições, a mostra propõe a oportunidade de revisitar a icônica “A Mão Afro-Brasileira”, realizada no MAM, há 35 anos, no centenário da abolição da escravidão. Na época, a curadoria do baiano Emanoel Araujo, fundador do MAB, marcou a história da arte do país ao denunciar o avanço das desigualdades de raça, gênero e classe, historicamente enraizadas na sociedade brasileira.

Já a atual exposição, que conta com a curadoria do artista Claudinei Roberto da Silva, celebra a evolução da arte afro-brasileira ao apresentar um recorte da exibição de 1988 com a atualização de pinturas, gravuras, fotografias, esculturas e documentos de mais de 30 artistas afrodescendentes brasileiros, populares, acadêmicos, modernos e/ou contemporâneos. 

Entre os diversos artistas com obras presentes no MAM, estão nomes como Rosana Paulino e Sérgio Adriano H. Enquanto no MAB Emanoel Araujo, além de documentos históricos, também estão expostos os trabalhos de artistas como Denis Moreira e May Agontinmé.

A mostra também celebra a vida de Emanoel Araujo (1940 – 2022), artista, curador, criador e diretor do Museu Afro Brasil, que não apenas sabia da exposição, como também se entusiasmou em realizar a parceria institucional. No entanto, o artista faleceu há um ano, no dia 7 de setembro de 2022. 

Segundo Claudinei, em vida, Araujo “catalisou, a partir da sua pioneira e corajosa atuação, a vontade de todos os que desejam a promoção da cultura afro-diaspórica, por entendê-la parte valiosa e inextrincável de um patrimônio que pertence a toda a humanidade”. O relato foi publicado no site oficial do MAM.

Serviço

Quando: De 19 de outubro 2023 a 03 de março 2024

Onde: Museu de Arte Moderna de São Paulo

Endereço: Parque Ibirapuera – Acesso pelos portões 1 e 3

Horários: terça a domingo, das 10h às 18h (com a última entrada às 17h30)

Ingressos: R$ 30,00 inteira e R$ 15,00 meia-entrada. Entrada gratuita aos domingos.

  • Mariane Barbosa

    Curiosa por vocação, é movida pela paixão por música, fotografia e diferentes culturas. Já trabalhou com esporte, tecnologia e América Latina, tema em que descobriu o poder da comunicação como ferramenta de defesa dos direitos humanos, princípio que leva em seu jornalismo antirracista e LGBTQIA+.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano