Olimpíadas 2024

Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Documentário sobre a primeira médica negra do Brasil é lançado em Curitiba

Com direção Mariana Jaspe, obra conta a história da baiana Maria Odília Teixeira e terá estreia em 15 e 16 de junho na Mostra Olhar de Cinema
A diretora afirma ser fundamental levar a trajetória de Maria Odília e de outras mulheres negras para as telas, como parte do exercício de desconstrução de uma historiografia colonizada.

Foto: Divulgação

15 de junho de 2024

O documentário “Quem é essa mulher?” é um projeto inovador que conta a história de Maria Odília Teixeira, a primeira médica negra do Brasil. O filme é resultado da parceria entre a Maré Produções Culturais e a cineasta Mariana Jaspe, e será lançado neste sábado (15) e domingo (16) na Mostra Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba.

A história de Odília é contada através dos olhos de Mayara Santos, uma mulher negra e mestra em História pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). O documentário é um road movie filmado na Bahia, que apresenta a jornada de uma figura histórica como elemento central da narrativa.

A diretora Mariana Jaspe enfatiza a importância de levar a trajetória de Maria Odília e de outras mulheres negras para as telas, como parte do exercício de desconstrução de uma historiografia colonizada. O filme oferece uma perspectiva única e envolvente sobre a vida e a trajetória da médica pioneira, conhecida por suas obras e sua abordagem sensível e profunda.

“Quem é essa Mulher?” é mais do que um documentário histórico; é uma ode às Marias Odílias e às mulheres negras que construíram a história do Brasil. Com uma produção que levou três anos para ser concluída, o filme é um tributo emocionante a uma figura pioneira que desafiou barreiras e deixou um legado duradouro para as gerações futuras.

Conexão

O documentário “Quem é essa Mulher?” não apenas conta a história de Maria Odília Teixeira, mas também conecta o passado e o presente, criando uma teia de significados e reflexões sobre as escolhas que Odília fez em sua vida. A Bahia desempenha um papel fundamental nessa conexão, não apenas como um cenário, mas como um elemento vivo que permeia toda a narrativa.

O filme é uma oportunidade para refletir sobre o legado e o impacto das mulheres negras na sociedade brasileira. Segundo a diretora Mariana Jaspe, “Odília foi uma mulher que veio de uma classe social que a rejeitava, mas que criou estratégias para circular e pertencer a esse mundo, alcançando grandes feitos”. 

A produção do documentário envolveu três anos de pesquisa, filmagens e edição meticulosa, e conta com a colaboração de uma equipe de profissionais, incluindo o roteiro de Mariana Jaspe, Muriel Alves e Flávia Vieira, a direção de fotografia de Fernando Marron e a trilha sonora original de Fábio Stamato. 

  • Caroline Nunes

    Jornalista, pós-graduada em Linguística, com MBA em Comunicação e Marketing. Candomblecista, membro da diretoria de ONG que protege mulheres caiçaras, escreve sobre violência de gênero, religiões de matriz africana e comportamento.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano