Pesquisar
Close this search box.

KondZilla e Secretaria da Cultura de SP lançam projeto para democratizar acesso à produção musical

"Clipe da Quebrada" promove artistas da periferia de São Paulo com lançamentos mensais de clipes musicais
Imagem do produtor Kondzilla, responsável pela parceria com a Secretaria da Cultura de São Paulo que investirá em artistas da periferia.

Foto: Divulgação

25 de junho de 2024

Uma parceria entre o produtor musical KondZilla e a Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo resultou no lançamento do projeto “Clipe da Quebrada”, que tem como objetivo democratizar o acesso à cultura e auxiliar artistas independentes na divulgação de seus trabalhos autorais. A partir desta terça-feira (25), um novo videoclipe de artistas da periferia de São Paulo será lançado mensalmente.

O primeiro videoclipe a ser divulgado, intitulado “Janela de Busão”, conta a história de MC RT7, nome artístico de Robert Magalhães, de 25 anos. Residente da Cidade Tiradentes, Robert divide sua carreira de MC com o trabalho na construção civil. A produção, assinada por Selokoobeats e dirigida por Lincoln Pires da produtora Monomito Filmes, será lançada na Fábrica de Cultura do Parque Belém às 16h.

A letra de “Janela de Busão” reflete a rotina de Robert, que utiliza as quatro horas diárias de trajeto para o trabalho como um momento de terapia e inspiração para suas composições. “Todo dia o autor tem ‘quatro horas de terapia, duas para ir e duas para voltar’ na ida ao serviço”, diz a canção.

O projeto “Clipe da Quebrada” destinará R$ 5 mil para a produção de um videoclipe por mês, apadrinhado por KondZilla. A seleção dos artistas será feita pelas Fábricas de Cultura, um programa da Secretaria da Cultura que apoia jovens talentos das periferias, em conjunto com a Associação Paulista dos Amigos da Arte (Apaa). As Fábricas de Cultura, que são 15 ao todo, são frequentadas por jovens artistas que utilizam seus estúdios para gravar e seus espaços para compor e divulgar seu trabalho. A Apaa será responsável por receber as inscrições das produtoras interessadas em realizar as produções e selecioná-las.

“Essa iniciativa visa estimular o empreendedorismo cultural criativo das periferias de São Paulo. É uma forma de promover o encontro entre os talentos da região e gerar renda através da cultura”, explicou em nota Marília Marton, secretária da Cultura, Economia e Indústria Criativa do Estado de São Paulo.

Produtoras interessadas em participar podem se inscrever pelo e-mail [email protected]. Qualquer artista pode participar, desde que grave a música nos estúdios das Fábricas de Cultura. O projeto não tem prazo para ser finalizado, com lançamentos mensais iniciando no dia 25 de junho.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano

Na ONU, Brasil reafirma compromisso com a pauta racial no combate à violência

Mais de 80% dos modelos de campanhas publicitárias brasileiras são brancos, aponta estudo

O Quilombo

Aprovação do Dia Nacional do Funk é marco contra marginalização

Independência, liberdade e escravidão na Argentina

Clima e Meio Ambiente

Programa capacita lideranças das periferias do Rio para debates sobre questão climática

Território brasileiro pegou fogo em um a cada quatro hectares nos últimos 40 anos