Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Lula teve vitória em 12 dos 17 países africanos que votaram no segundo turno

O presidente eleito repetiu o desempenho do primeiro turno; ao todo, o petista recebeu 758 votos e Bolsonaro, 735

Imagem do presidente eleito Lula. Ao fundo, está a bandeira do Brasil.

Foto: Imagem: Ricardo Stuckert/ Reprodução/ PT

1 de novembro de 2022

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venceu em 12 entre 17 países africanos que tiveram as votações para o segundo turno no último domingo (30). Os boletins de urna de Angola, Cabo Verde, Costa do Marfim, Egito, Gana, Marrocos, Nigéria, Quênia, Senegal, Tanzânia, Tunísia e Zâmbia revelam a vitória do político petista nesses países.

Segundo a relação de boletins de urna disponibilizadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) venceu em apenas cinco países africanos. Eles foram: África do Sul, Guiné-Bissau, Moçambique, Namíbia e República Democrática do Congo.

Ao todo, Lula recebeu 758 votos dos 17 países africanos e Bolsonaro recebeu 735 votos.

2 turno relação África

Crédito: Alma Preta Jornalismo

Leia mais: Lula ganha em 12 dos 15 países africanos que votaram no primeiro turno

Durante seu primeiro discurso após o resultado das eleições no domingo (30), Lula comentou sobre a relação que havia entre o Brasil e os países africanos na época de seu governo.

“Nas minhas viagens internacionais, e nos contatos que tenho mantido com líderes de diversos países, o que mais escuto é que o mundo sente saudade do Brasil. Saudade daquele Brasil soberano, que falava de igual para igual com os países mais ricos e poderosos. E que ao mesmo tempo contribuía para o desenvolvimento dos países mais pobres. Brasil que apoiou o desenvolvimento dos países africanos, por meio de cooperação, investimento e transferência de tecnologia”, discursou o presidente eleito.

Conforme já noticiado anteriormente pela Alma Preta Jornalismo, nos últimos anos e sobretudo durante o mandato do presidente Jair Bolsonaro (PL), as relações entre Brasil e o continente africano não tiveram novos avanços diplomáticos. Na gestão Lula, havia grande agenda do Brasil com a África, a fim do país se projetar como uma potência média no sistema internacional ou uma potência do Sul global.

Leia também: Líderes africanos parabenizam Lula pela vitória nas urnas: “trabalharemos por relações sólidas e prósperas”

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano