Pesquisar
Close this search box.

Metrô de São Paulo ganha exposição sobre atletas refugiados 

A ação conjunta entre a ViaQuatro e a Acnur busca destacar o papel do esporte na integração das pessoas que foram forçadas a se deslocar
Exposição “O Esporte é um farol de esperança”.

Foto: Reprodução/Acnur/Emmanuel Croset

8 de julho de 2024

Durante todo o mês de julho, a Estação Paulista da Linha 4-Amarela do Metrô de São Paulo se transformará em um espaço de conscientização sobre o impacto do esporte na vida de refugiados. Em parceria com a Agência da ONU para Refugiados (Acnur), uma exposição traz fotografias e relatos de atletas e organizações que ajudam indivíduos a recomeçarem suas vidas em novos lugares.

A exposição “O Esporte é um farol de esperança” busca iluminar as jornadas dessas pessoas e destacar a importância do esporte e do respeito à diversidade. “Conhecer realidades diferentes nos ajuda a ampliar nossa visão e entender a importância da empatia e do cuidado com o próximo”, destaca Antônio Márcio, diretor responsável pela concessionária ViaQuatro (que administra a Linha 4-Amarela), em nota oficial divulgada pela Acnur.

Com a proximidade dos Jogos Olímpicos de Paris, a exposição lembra que o esporte é uma via essencial para a integração cultural. “O esporte tem o poder de unir pessoas e promover a inclusão”, afirma Samantha Federici, chefe da área de Parcerias com o Setor Privado do Acnur no Brasil, também em nota.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 120 milhões de pessoas em todo o mundo foram forçadas a recomeçar suas vidas em novos locais nos últimos anos. A maioria dos refugiados acolhidos pela Acnur vem de cinco países: Afeganistão, Síria, Venezuela, Ucrânia e Sudão.

Serviço

Exposição “O Esporte é um farol de esperança” 

Data: até 31 de julho

Local: Estação Paulista, da Linha 4-Amarela, São Paulo (SP)

  • Caroline Nunes

    Jornalista, pós-graduada em Linguística, com MBA em Comunicação e Marketing. Candomblecista, membro da diretoria de ONG que protege mulheres caiçaras, escreve sobre violência de gênero, religiões de matriz africana e comportamento.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano

Na ONU, Brasil reafirma compromisso com a pauta racial no combate à violência

Mais de 80% dos modelos de campanhas publicitárias brasileiras são brancos, aponta estudo

O Quilombo

Aprovação do Dia Nacional do Funk é marco contra marginalização

Independência, liberdade e escravidão na Argentina

Clima e Meio Ambiente

Programa capacita lideranças das periferias do Rio para debates sobre questão climática

Território brasileiro pegou fogo em um a cada quatro hectares nos últimos 40 anos