Pesquisar
Close this search box.

Nova temporada de podcast da Dona Jacira se baseia em palavra africana

O projeto que traz reflexões sobre as memórias da apresentadora e suas raízes culturais terá novos episódios disponíveis a partir de 25 de outubro
Dona Jacira sentada usando vestido amarelo.

Foto: Patricia Santos

19 de outubro de 2023

A segunda temporada do podcast “Café com Dona Jacira” estreia em 25 de outubro, com seis novos episódios que vão abordar temas como ancestralidade, maternidade, amadurecimento, além de questões ligadas à idade e feminilidade.

Durante o evento de lançamento do programa, Dona Jacira recebeu em sua casa a Alma Preta com a típica recepção de casa de vó: cheia de carinho, afeto e sorrisos que demonstraram a satisfação da continuidade do projeto.

O café esteve presente também e como ingrediente especial a doçura da voz de uma mulher preta que usa a sabedoria de suas palavras para conectar a arte, a ancestralidade, a liberdade feminina e o território onde vive.

A segunda temporada do podcast é baseada na palavra africana “Ndotolo”, que significa comunicação sensorial. Determinada a resgatá-la, Dona Jacira tornou cada um dos novos episódios um convite para o ouvinte embarcar em uma jornada interior.

Segundo a apresentadora, a criação do podcast tem uma referência familiar e uma memória de infância de quando sua mãe Maria Aparecida fazia café e a mistura do cheiro e do áudio característico das rádios da época chamavam sua atenção.

“Em casa não tinha televisão. Nós sentávamos em frente ao rádio e, antes do noticiário, tinham as radionovelas. Eu não entendia muito bem o que era, mas eu pensei ‘eu quero ser isso aí’.”, conta Dona Jacira.

Questionada sobre onde quer que o seu trabalho chegue, Dona Jacira é direta: “Nas cozinhas, assim como eu faço, pego meu podcast, coloco na janela enquanto lavo minha louça e faço a minha comida”.

A podcaster e escritora encerra seu monólogo com uma profunda reflexão sobre fé, ancestralidade e recomeços e relembra ao público que a vida é uma jornada repleta de ciclos e renovações, assim como a incessante busca pelos próprios sonhos. De acordo com ela, a mensagem central é a importância de saber voltar ao passado, mas não se prender a ele.

  • Patricia Santos

    Jornalista, poeta, fotógrafa e vídeomaker. Moradora do Jardim São Luis, zona sul de São Paulo, apaixonada por conversas sobre territórios, arte periférica e séries investigativas.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano