Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Governo de SP vai investir R$ 70 milhões na PM da Baixada Santista

Governo estadual proverá mais viaturas, equipamentos e efetivo nas polícias da Baixada Santista; secretário de segurança pública fala em "mudança de comportamento do estado"
Secretário de Segurança Pública de São Paulo, Guilherme Derrite, durante sessão da Conseg, em Santos.

Foto: Reprodução / SSP

12 de março de 2024

A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) anunciou um investimento de R$ 70 milhões para os municípios da Baixada Santista. O valor será destinado à aquisição de viaturas, equipamentos, e reformas de unidades policiais.

Entre os investimentos, está a destinação de 60 viaturas para a localidade, além de dois barcos blindados. Também está previsto o término da obra do 21º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM/I), no Guarujá (SP). 

Cerca de 300 soldados recém-formados foram designados para a Baixada Santista para reforço do efetivo na região. Os policiais civis que estão na Academia de Polícia também entrarão no reforço, a partir do meio do ano.

Essa é a segunda vez que a SSP envia reforços ao corpo de agentes da Baixada. No dia 8 de fevereiro, foi anunciado uma grande junção de batalhões especiais para as cidades que participam da Operação Verão.

“Nós estamos diante de uma mudança de comportamento por parte do estado, com investimentos em tecnologia, contratação de policiais e valorização salarial. Aqui é a situação mais desafiadora que temos”, comentou Guilherme Derrite, secretário de Segurança Pública, na ocasião.

Além disso, será implementado o monitoramento de infratores soltos em audiências de custódias, projeto que começou na cidade de São Paulo. O projeto V.I.D.A, que monitora condenados que cumprem penas alternativas à prisão, receberá 10 viaturas exclusivas para fiscalização do cumprimento de medidas cautelares.

A Baixada Santista tem se destacado devido às Operações Verão e Escudo, denunciadas por órgãos de direitos humanos e de controle externo da atividade policial, pelos casos de brutalidade, excesso de força e execuções. Até o momento, 43 pessoas já foram mortas pela polícia na região.

  • Verônica Serpa

    Graduanda de Jornalismo pela UNESP e caiçara do litoral norte de SP. Acredito na comunicação como forma de emancipação para populações tradicionais e marginalizadas. Apaixonada por fotografia, gastronomia e hip-hop.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano