Olimpíadas 2024

Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Câmara de Recife celebra 50 anos do hip-hop com homenagem aos artistas da cultura urbana

Sessão solene celebra a cultura de periferia e destaca a importância do movimento como patrimônio cultural
Imagem de sessão solene da Câmara Municipal de Recife, na quinta-feira (13), em homenagem aos 50 anos do Hip-Hop.

Foto: Câmara Municipal de Recife

14 de junho de 2024

Na noite da quinta-feira (13), a Câmara Municipal de Recife foi palco de uma celebração em homenagem aos 50 anos do movimento hip-hop, reconhecendo suas expressões na poesia, música (rap), pintura (grafite) e dança (break). A reunião solene, proposta pela vereadora Cida Pedrosa (PCdoB), atraiu uma multidão de jovens, rappers, artistas plásticos e poetas, todos defensores da cultura da periferia e da arte urbana.

Durante a cerimônia, presidida pelo vereador Ivan Moraes (PSOL), dezenas de artistas receberam certificados das mãos de Cida Pedrosa, apoiadora do movimento. A mesa do evento contou com a presença de importantes figuras do hip-hop pernambucano, como DJ Big, Anderson Santos, a grafiteira Jouse Barata, Marília Ferro, além de representantes das secretarias de Cultura do Estado e do Recife.

Em seu discurso, Cida Pedrosa destacou a importância da união e do trabalho coletivo entre os membros do movimento hip-hop. “Olhem para os lados e se observem, reconheçam-se em seus pares. Isso é lindo demais. Juntos e juntas seremos mais fortes. Cada pessoa aqui é uma fortaleza, mas é no coletivo que a gente vai conseguir avançar”, declarou segundo nota municipal.

Durante a cerimônia, foram homenageados diversos representantes do movimento, incluindo o poeta Huelkey Santos, que recitou um poema inspirador. Um vídeo do diretor de Políticas para Trabalhadores da Cultura do Ministério da Cultura, Deryk Santana, também foi exibido, destacando a importância do hip-hop para a identidade cultural brasileira.

Além das homenagens, Cida Pedrosa anunciou avanços legislativos em prol do movimento, como o projeto de lei que declara o hip-hop como Patrimônio Cultural Imaterial do Recife, já aprovado nas comissões e prestes a ser votado em plenário. A vereadora também destacou a inclusão das linguagens do hip-hop nos editais do Sistema de Incentivo à Cultura e em outras ações de fomento cultural da cidade.

Ao final, Cida Pedrosa reafirmou o compromisso de seu mandato em fortalecer o movimento hip-hop no Recife, promovendo mais oportunidades e reconhecimento para seus artistas e ativistas.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano