Olimpíadas 2024

Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Mostra ‘Epicentro Bixiga’ destaca raízes negras e nordestinas do bairro paulistano

Memorial Achiropita Orione abre suas portas para exposição que celebra a herança e diversidade cultural do bairro tradicional de São Paulo
Imagem da exposição "Epicentro Bixiga", que celebra as raízes culturais do bairro de São Paulo.

Foto: Reprodução/Marconi Matos/g1

24 de junho de 2024

O Memorial Achiropita Orione, na Rua Treze de Maio, em São Paulo (SP), abriu as portas para a exposição “Epicentro Bixiga”. Pela primeira vez, o museu situado no coração do Bixiga apresenta detalhes das raízes históricas dos negros, nordestinos e italianos no tradicional bairro.

A mostra, que ficará aberta para visitação até 15 de setembro, explora vários espaços expositivos distribuídos pelos dois andares do memorial, cada um destacando os elementos culturais que contribuem para a identidade desses três grupos étnicos. O Bixiga, anteriormente conhecido como “Pequena África”, já abrigou o Quilombo Saracura, refúgio para muitos escravizados que fugiam das fazendas de São Paulo entre os séculos 19 e 20.

A curadoria de Dani Correa destaca a importância dos negros na formação do Bixiga, evidenciada pela presença contínua de terreiros de religiões de matriz africana, escolas de samba, rodas de capoeira e outros elementos culturais que permeiam o bairro até hoje.

A exposição “Epicentro Bixiga” apresenta objetos, fotografias e outros artefatos que ilustram a presença marcante do candomblé e das lavadeiras, entre outros aspectos significativos da cultura negra no local. Figuras como Mãe Jennifer de Xangô, filha do babalorixá Francisco de Oxum, são também destacadas pela sua relevância simbólica e histórica.

Documentário ressalta as vozes dos moradores negros do Bixiga

Paralelamente à exposição “Epicentro Bixiga”, o projeto “Negros do Bixiga” alcançou um marco significativo com o lançamento de seu primeiro documentário, que captura as narrativas das pessoas negras que moldaram e continuam a moldar um dos bairros mais icônicos da capital paulista, desde os tempos do Quilombo Saracura até os dias atuais.

O lançamento do documentário, que atraiu mais de 800 moradores do bairro ao Teatro Sérgio Cardoso, foi um evento emocionante. Segundo Wellinton Souza, idealizador do projeto, “Negros do Bixiga” busca “preservar as histórias de homens e mulheres negros enquanto ainda estão vivos, combatendo o apagamento sistemático de suas memórias e contribuições para a história do bairro”.

Serviço

Exposição “Epicentro Bixiga”

Quando: Até 15 de setembro, sábados e domingos das 10h às 12h e das 14h às 22h

Onde: Memorial Achiropita Orione – Rua 13 de Maio, 432, Bixiga, São Paulo (SP)

Entrada gratuita

Texto com informações do g1.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano