Olimpíadas 2024

Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Transfobia: Erika Hilton denuncia Nikolas Ferreira e pede indenização por danos morais coletivos

Parlamentar do PSOL-SP acionou MPF após comentário considerado transfóbico durante sessão na Câmara
Montagem com imagens de Erika Hilton e de Nikolas Ferreira em sessão do plenário na Câmara dos Deputados.

Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

13 de junho de 2024

A deputada federal Erika Hilton (PSOL-SP) acionou o Ministério Público Federal (MPF) contra o também deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) por uma fala considerada transfóbica durante uma sessão da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher na Câmara dos Deputados. A parlamentar também apresentou uma representação cível pedindo uma indenização de R$ 5 milhões por danos morais coletivos.

O incidente ocorreu na semana passada, durante uma audiência com a ministra das Mulheres, Cida Gonçalves. Erika Hilton teve uma discussão com a deputada Júlia Zanatta (PL-SC), quando Nikolas Ferreira, sentado próximo a Hilton, defendeu Zanatta com a frase: “Pelo menos ela é ela”. 

A declaração, embora fora do microfone, foi gravada pelo deputado, que posteriormente compartilhou o vídeo em suas redes sociais, com uma legenda ironizando Erika: “Podem dizer que eu não sou homem, mas eu posso provar”.

No documento enviado ao MPF nesta quarta-feira (12), Erika argumentou que as falas de Ferreira, além de atacá-la diretamente, têm um impacto prejudicial mais amplo, perpetuando preconceito e encorajando comportamentos hostis entre seus seguidores. 

“Sua declaração transfóbica não apenas perpetua o preconceito e a discriminação, mas também encoraja comportamentos hostis e agressivos por parte do público”, destacou a deputada.

A parlamentar solicitou que a indenização de R$ 5 milhões seja destinada à estruturação de centros de cidadania LGBTQIA+ ou a entidades que promovem os direitos da comunidade.


Nikolas Ferreira já enfrenta outra ação por transfobia no Tribunal de Justiça de Minas Gerais, onde foi condenado em primeira instância a indenizar a deputada federal Duda Salabert (PDT-MG) por referir-se à colega como “ele”.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

papo-preto-logo

Cotidiano