Pesquisar
Close this search box.

‘Brasil deve respeitar diversidade para alcançar democracia plena’, afirma Silvio Almeida

Ministro dos Direitos Humanos reforça compromisso com a diversidade na abertura da Parada LGBT+ de São Paulo
O ministro de Direitos Humanos e da Cidadania, Silvio Almeida, participa da 28ª Parada do Orgulho LGBT+, com o tema "Basta de Negligência e Retrocesso no Legislativo! Vote Consciente por Direitos da População LGBT+", na Avenida Paulista.

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

3 de junho de 2024

O ministro dos Direitos Humanos e da Cidadania, Silvio Almeida, proferiu palavras de compromisso e solidariedade durante a abertura da 28ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo, neste domingo (2). Em frente a uma multidão entusiasmada, Almeida reiterou que o Brasil só alcançará verdadeira democracia quando todos forem tratados com respeito e dignidade, independentemente de suas identidades.

Ao lado de autoridades como Symmy Larrat, secretária-executiva do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania, e Luzia Cantal, ouvidora nacional de Direitos Humanos, Almeida enfatizou o compromisso do Estado brasileiro em fornecer políticas públicas para a comunidade LGBTQIAPN+.

“Esta é uma oportunidade para reforçar a unidade nacional, onde todos, sem exceção, merecem respeito”, declarou Silvio Almeida, segundo nota ministerial. Dirigindo-se às famílias presentes, o ministro também abordou a preocupação com a segurança dos membros LGBTQIAPN+, destacando a importância de garantir que todos possam voltar para casa vivos e respeitados.

Symmy Larrat, por sua vez, ressaltou a relevância da presença do Poder Executivo Federal na maior parada LGBT do mundo, enfatizando a necessidade de o governo não ser conivente com discursos de ódio.

Durante o evento, foram anunciados programas de apoio à comunidade LGBTQIAPN+, incluindo iniciativas de empregabilidade, suporte a abrigos e projetos específicos para indígenas LGBTQIAPN+. Além disso, foi lançado um cartão do Banco do Brasil, com parte dos recursos direcionados para a promoção dos direitos dessa comunidade.

A bandeira LGBTQIAPN+, com a mensagem do Disque 100, foi exibida como forma de incentivar denúncias de violações de direitos, coordenadas pelo Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania por meio da Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos.

  • Giovanne Ramos

    Jornalista multimídia formado pela UNESP. Atua com gestão e produção de conteúdos para redes sociais. Enxerga na comunicação um papel emancipatório quando exercida com responsabilidade, criticidade, paixão e representatividade.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano