Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Projeto de lei incentiva agricultura familiar na produção de biocombustíveis

A proposta também contribui para o aumento da matriz energética do país
Imagem mostra um homem, em primeiro plano, cultivando alimentos orgânicos em uma grande horta, enquanto outras três pessoas aparecem em segundo plano realizando a mesma tarefa.

Foto: Reprodução

2 de fevereiro de 2024

Um projeto de lei em análise no Senado busca promover a participação da agricultura familiar na cadeia de produção de biocombustíveis, como o etanol e o biodiesel. O PL 5.927/2023 foi apresentado pelo senador Jader Barbalho (MDB-PA).

A proposta modifica a Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio), que está prevista na Lei 13.576, de 2017. Entre os propósitos da legislação, o novo texto propõe o incentivo e suporte à agricultura familiar voltada para a produção de matérias-primas destinadas aos biocombustíveis, como garantias de incentivos e assistência técnica.

O projeto estipula uma participação mínima obrigatória na comercialização de biocombustíveis para os detentores do Selo Biocombustível Social, uma iniciativa atribuída pelo Ministério da Agricultura para garantir benefícios fiscais aos produtores. A marca é concedida aos produtores de biodiesel que promovem a inclusão produtiva dos agricultores familiares. 

“Promover a participação da agricultura familiar na produção do biocombustível poderá contribuir para aumentar a geração de renda e de emprego no campo, bem como para manter as pessoas no campo, conferindo maior dinamismo e elevando o desenvolvimento socioeconômico de cada região”, afirmou Jader Barbalho na justificativa da proposta.

Na visão do autor, além de apresentar uma importância social e econômica, o projeto de lei também contribui para o aumento da matriz energética do país

“Como existem novos biocombustíveis, entre eles o diesel verde, a bioquerosene (BioQAV), o biogás e o hidrogênio, obtidos a partir de outras matérias-primas oriundas do meio rural, esse tipo de incentivo adquire maior relevância ainda”, relatou o senador.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais da metade dos produtores da agricultura familiar no país são negros. Apesar disso, quase 70% dos estabelecimentos de produtores pretos ou pardos no país têm uma área de menos de 0,1 hectare.

Após a análise na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA), deve ser votado na Comissão de Meio Ambiente (CMA) e na Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI).

  • Mariane Barbosa

    Curiosa por vocação, é movida pela paixão por música, fotografia e diferentes culturas. Já trabalhou com esporte, tecnologia e América Latina, tema em que descobriu o poder da comunicação como ferramenta de defesa dos direitos humanos, princípio que leva em seu jornalismo antirracista e LGBTQIA+.

Leia Mais

Quer receber nossa newsletter?

Destaques

AudioVisual

Podcast

EP 153

EP 152

Cotidiano